quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Um delegado criminoso entre nós?

Acusado de homicídio em dois casos, o ex-deputado federal Francisco Tenório (PMN-AL) assumiu nessa quarta-feira (29) em Maceió o cargo de delegado-adjunto da delegacia de acidentes de trânsito da cidade. Ele foi beneficiado por um habeas corpus e terá que usar uma tornozeleira eletrônica e a obedecer a regras.

Um dia após deixar o cargo de deputado, o delegado foi preso em fevereiro de 2011 em Brasília, acusado de ser o mandante de dois assassinatos. Um ocorrido em Maceió em 1996, em que é acusado de ser o mandante da morte do cabo José Gonçalves, e outro em 2005, o assassinato de Cícero Sales Belém.

Durante o período em que esteve preso, ele recebeu salário como delegado da Polícia Civil. (imagem: folha.com)

O advogado Fábio Gomes, que representa o ex-deputado, afirmou que deve entrar com novo habeas corpus para que a obrigatoriedade da tornozeleira também seja revogada. Além do monitoramento via satélite, Tenório não tem permissão para deixar a capital alagoana e é obrigado a permanecer em sua casa no período das 20h até 6h. 

Parece brincadeira, o delegado que deveria perseguir infratores é ao mesmo tempo monitorado. Mas convenhamos, um delegado acusado de homicídios que continua ocupando um cargo desse pelo menos tem algum favorecimento e liberdade dentro da instituição. Na verdade, esse fato só escancara a rede de sujeira que pode estar por trás do ocorrido.

Enquanto isso, há exemplos de ex-detentos que mesmo após cumprir os crimes que cometeram sofrem preconceito para arrumar um trabalho, estudar, enfim, voltar ao convívio social. Mas, essas pessoas são cidadãos comuns, ou seja, pobres e sem influências. 

Que moral terá esse delegado diante de um infrator ao dizer, “você está preso!”? No mínimo um sujeito mais informado vai rir da cara dele. Mas quem vai rir mais disso tudo é o próprio delegado, que mesmo estando preso recebeu seu salário normalmente e agora continua sendo uma autoridade sobre os próprios cidadãos que se revoltam com o fato.


-------------------


Últimas informações sobre o caso (01/03/12)


A 17ª Vara Criminal de Maceió (AL) decidiu que o ex-deputado federal Francisco Tenório (PMN) não vai ocupar o posto. Mas, segundo o juiz Maurício Brêda, Tenório continuará a receber salário normalmente.

5 comentários:

  1. Sinceramente eu preferia não ter lida esta matéria.
    É intrigante, é repugnate! Até quando?

    ResponderExcluir
  2. Eu fico imaginando em como ele deve agir ao lavrar um auto de prisão no exercício de sua profissão tendo que esconder a tornozeleira de monitoramento.
    Ridículo!

    ResponderExcluir
  3. É MUITO FÁCIL RESOLVER CHUMBO NÊLE...

    ResponderExcluir
  4. É uma vergonha. Um homem da lei que deveria defender... Lamentável. Que país é esse????? Brasil.

    ResponderExcluir
  5. Um? Só um?
    E quem botou ele nesse cargo, é o que?

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...